Atualizado em

TikTok, a plataforma que ultrapassa 1,5 bilhão de downloads no mundo.

Talvez você já tenha usado o aplicativo chinês alguma vez. Ou talvez nunca tenha ouvido falar.

Ele está bombando por aí. Eu, curiosa, baixei o TikTok e andei fuçando. Vi várias celebridades dando as caras por lá.

Giovana Ewbanl fazendo vídeo para o TikTok
Giovana Ewbank no TikTok

O que é o app?

Fundado em 2016 pela Bytedance, empresa de tecnologia da China, o TikTok se intitula como “o destino líder para vídeos móveis de formato curto”. E tem como missão “inspirar criatividade e trazer alegria”.

Então, basicamente, funciona assim: os usuários gravam vídeos de, em média, 15 segundos, e dispõem de uma série de ferramentas criativas e até avançadas de edição de vídeo.

Por outro lado, pelo que observei, o que se vê por lá também é uma pegada “jogo rápido”, sem muita edição, informal e com estilo de humor.

Além do mais, você vê de tudo um pouco, o conteúdo é bem diverso. Vários tipos de vídeos, pessoas e funcionalidades, desde dublagem até os desafios (#HashtagChallenges).

Luan Santana gravando desafio no TikTok
Luan Santana em um #challenge dessa sequência de movimentos com as mãos seguindo o ritmo da música “Lalala”
Marina Ruy Barbosa em vídeo para o app TikTok
Marina Ruy Barbosa em um dos desafios famosos do TikTok, em que vc vai mostrando dados pessoais de acordo com o que a música – em ritmo de funk – pede, tipo: nome, idade, altura…

O pouco que eu mexi no app eu gostei. A interface é ótima e, para mim, foi estruturada de forma que você não consegue parar de ver os vídeos, rs.

Apesar de não ser tão conhecido no Brasil (se compararmos a popularidade do app em países como os EUA), a plataforma têm ganhado muitos usuários recentemente.

Então eu fui pesquisar e encontrei fatos que surpreendem. Alguns são preocupantes.

TikTok: de proibição na Índia ao segundo app mais baixado em 2019

Com poucos anos de existência, o TikTok coleciona dados de crescimento ascendente.

No entanto, também está envolvido em situações tensas, como a proibição do app na Índia, por causa de acusação de exposição de crianças a conteúdos considerados impróprios.

Resumi abaixo 20 fatos sobre o TikTok para você entender mais:

  1. Os chineses gastaram 200 dias para criarem a versão original do TikTok.
  2. São Paulo, Los Angeles, Nova York, Londres, Paris, Berlim, Dubai, Mumbai, Singapura, Jacarta, Seul e Tóquio têm escritórios da empresa.
  3. Dentro de um ano do desenvolvimento do app, ele já havia atingido a marca de 1 milhão de visualizações por dia.
  4. Hoje ele está disponível em 75 línguas (não achei um dado oficial sobre a disponibilidade de línguas do Instagram; encontrei uma reportagem de 2014 apontando 28 línguas. Vou seguir pesquisando).
  5. O app pode ser baixado em 141 países (não há um dado oficial sobre número exato de países existentes no mundo. O consenso é de que haja de 193 a 206 reconhecidos).
  6. Do lançamento até janeiro de 2020, TikTok tinha 1,65 bilhão de downloads, segundo dados da Sensor Tower Store Inteligência.
  7. Atualmente, cerca de 500 milhões de pessoas no mundo são usuários ativos.
  8. Só na China, 150 milhões usam o app todos os dias.
  9. TikTok foi o segundo aplicativo mais baixado na App Store e no Google Play globalmente em 2019. Ficou atrás apenas do WhatsApp. A empresa passou na frente de nada mais nada menos que Instagram e Facebook.
  10. Em 2018, ByteDance foi a startup mais valiosa do mundo, avaliada em  US$ 75 bilhões .
  11. Estimativas apontam que 41% dos usuários da plataforma têm entre 16 e 24 anos.
  12. Outros dados mostram que, enquanto fora da China o público preponderante é mais adolescente, dentro do país 60% dos membros do TikTok se enquadram na faixa etária de 25 a 44 anos.
  13. Em 2019, o TikTok perdeu cerca de 15 milhões de usuários depois de ser banido na Índia após acusação de hospedar pornografia. E foi justamente na Índia em que o app teve o maior número de instalações no ano passado, cerca de 467 milhões. A decisão foi revertida.
  14. Também em 2019, pagou multa de mais de US$ 5,7 milhões aos Estados Unidos. A empresa admitiu expor informações de crianças menores de 13 anos.
  15. O Exército norte-americano considera o TikTok uma ameaça virtual ao país. Em dezembro de 2019, soldados também da Marinha foram ordenados a desinstalar o aplicativo em seus celulares corporativos. EUA tem medo de espionagem chinesa. Além disso, está em curso uma investigação de segurança nacional do governo.
  16. 42% de toda a receita do app vem dos EUA.
  17. Em 2019 um jovem brasileiro de 19 anos transmitiu ao vivo o seu suicídio no TikTok. A transmissão de mais de uma hora e meia foi vista por cerca de 280 pessoas, e gerou quase 500 comentários e 15 denúncias de espectadores. Diversas reportagens, como a o Intercept Brasil e Tecmundo abordam a polêmica envolvendo o fato, já que a empresa, em vez de se comunicar com a família do jovem e avisar as autoridades, teria agido para preservar a própria imagem e não deixar o vídeo viralizar.
  18. Reportagens alertam pais e responsáveis sobre o novo #challenge do app: é o desafio do sal. Ou seja, a garotada precisa ingerir a maior quantidade de sal que conseguir.
  19. Outro desafio que fez a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia emitir nota foi o da “rasteira”, ou “quebra-crânio. Pode acreditar. A ideia é levar uma rasteira dos colegas e bater a cabeça no chão.
  20. Provavelmente você já deve ter ouvido a música “Old Town Road”, do rapper americano Montero Hill, de pseudônimo Lil Nas X. A canção viralizou globalmente e ficou no topo das paradas de música sabe como? Depois que ele postou a música no TikTok. Começou como um meme e virou clipe juntamente com Billy Ray Cyrus, cantor de música country norte-americano.

Por fim, deu para perceber que esses dados são meio impressionantes né.

Além disso, com certeza tem mais coisas por aí envolvendo o app chinês que está dando o que falar.

Enfim, sigo acompanhando – ou ao menos tentando – as novas do TikTok. Meu cérebro não está conseguindo processar tantas coisas que estão acontecendo por aí no “mundo da tecnologia e comunicação” , como o caso dos Influenciadores Virtuais.

E olha que sou jornalista. Mas é um tsunami de informações. Se eu não ficar sabendo muito “tarde”, atualizo aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *